Reunião do Grupo Preparatório para a Conferência da CEPT

O Grupo Preparatório para a Conferência (CPG) da CEPT reuniu esta semana em Ancara, na Turquia. Os pontos de interesse para o serviço de amador que foram decididos foram:

– Acordo para uma proposta europeia comum (ECP) sobre a atribuição de 50-52 MHz ao serviço de amador na Região 1, numa base secundária, com uma nota de rodapé listando os países onde o serviço de amador terá uma atribuição primária na faixa de 50-50,5 MHz (item 1.1 da Agenda da WRC – Conferência Mundial de Radiocomunicações)

– Acordo para uma ECP sobre o espectro a ser considerado para as telecomunicações móveis internacionais, que atualmente não inclui a atribuição primária do serviço de amador, 47-47,2 GHz (ponto 1.13 da agenda da WRC)

– Acordo para uma ECP que manterá a atual posição reguladora na faixa de frequências de 5725-5850 MHz, que inclui atribuições secundárias ao serviço de amador e amador por satélite (ponto 1.16 da agenda da WRC)

– Eliminação da proposta francesa em 144-146 MHz para um estudo de possível espectro adicional para aplicações aeronáuticas. (Item 10 da agenda da WRC).

– Por insistência da Comissão Europeia, considerou-se necessário criar um item da agenda na WRC-23 para tratar da proteção global dos sistemas regionais de navegação por satélite contra as emissões dos amadores na faixa 1240-1300 MHz. Foi acordado um projeto de resolução da WRC que enfatiza a importância dessa faixa de frequência para o serviço de amador e exclui explicitamente a eliminação das atribuições existentes como parte do item da agenda proposto. (Item 10 da agenda da WRC)

– Não houve alterações na posição da CEPT já acordadas sobre a transmissão sem fios de energia (ponto 9.1.6 da agenda da WRC). Isso estabelece que não são necessárias alterações ao Regulamento das Radiocomunicações (RR) para tratar da questão da frequência de operação do WPT-EV, mas deixa em aberto a questão das emissões não essenciais do WPT-EV.

Comentando o resultado do CPG, o Presidente da Região 1 da IARU, Don Beattie, G3BJ, disse que a equipa da IARU em Ancara (os únicos representantes do serviço de amador presentes na reunião) apresentou argumentos claros e convincentes em defender a posição do serviço de amador e ficou agradado pelo facto dos reguladores terem reconhecido a força dessa questão no caso dos radioamadores. Ele agradeceu a todos os que contribuíram para o resultado do CPG.

As questões serão agora transferidas para a WRC-19, que decorrerá no Egipto no próximo mês de novembro, para resolução final. A IARU estará lá.

fonte: IARU-R1